Histórico da Paróquia


Histórico da Paróquia de Nossa Senhora do Amparo de Macaparana-PE Diocese de Nazaré

Em 1927, o Bispo Dom. Ricardo Vilela realizou visita pastoral ao, então povoado de Macapá, e ficou encantado com a piedade do povo, sobretudo a atividade do sub centro do Apostolado da Oração que ele considerou e reconheceu fecundo, operoso.
Recomendou ao Pe. José Marques, pároco de Timbaúba e vigário  forâneo regional, a incumbência de, junto ao Vigário de São Vicente Férrer, a quem pertencia a capela de Macapá estudarem os limites da futura Paróquia de Nossa Senhora do Amparo de Macapá

Veio o Momento da Criação do Município e elevação da vila a categoria  de cidade e Dom. Ricardo cobrou imediatamente da comissão os estudos recomendados para se criar a paroquia e ficou aguardando a oportunidade promissora. O Vigário forâneo realizou a sua tarefa e levou ao bispo o relatório de estudos.
1935 Era o ano do Jubileu  de prata sacerdotal do Bispo Diocesano, e a criação de paróquia seria um excelente marco para comemorá-lo. Dom Ricardo o ensejo da festa de S. Ricardo o Bispo da Inglaterra, cuja memória se faz em 3 de abril e nesta data, assinou o decreto da instituição canônica da Paroquia de Nossa Senhora do Amparo de Macapá, Hoje Macaparana. No decreto, usado de sua autoridade ordinária, enquanto Pastor da Igreja diocesana nomeou um reitor idôneo que cuidasse do povo fiel, nas coisas espirituais, celebrando a santa Missa nos dias festivos em favor das ovelhas, ministrando os sacramentos da penitência e da Eucaristia, e pregar os rendimentos da fé por uma catequese permanente, enfim anunciar a   boa nova do Evangelho, a salvação em Jesus Cristo. O Escolhido foi o Pe. Gentil Diniz Barreto, primeiro pároco da nova freguesia.

Conforme a praxe da Igreja a Provisão de pároco rezava que nesta ocupação servirá como convém ao serviço de Deus e bem das almas, e reclama do respectivo pároco cuidado e zelo na administração dos sacramentos, na absolvição dos pecados, através do sacramento da penitência, no ensino da doutrina cristã, enfim o manus de ligar e desligar, de abrir e de fechar, de perdoar e reter, para edificação do povo de Deus.

A provisão de Dom. Ricardo nomeado o Pe. Gentil Diniz pároco amovível desta paróquia tem a data de 27 de abril de 1935, quando a posse acontecera antes, no dia 12 de abril. Pe. Gentil antecipou a caminhada evangelizadora em Macaparana, e na sucessão de pastores enviados. Presidiram esta comunidade paroquial 25 sacerdotes, eis a sequência dos sacerdotes:

1º Pe. Gentil Diniz Barreto
2º José Pereira da Assunção
3º Pe. Eurico Cavalcanti
5º Pe. Petrônio Barbosa                                        
4º Pe. Carlos Calábria                                  
6º Pe. Antonio Barbosa
7º Pe. Guilherme Menezes
8º Pe. Hermano Rodrigues
9º Pe. Jonas Menezes
10º Pe. Luiz Gonzaga V.de melo
12º Pe. Antonio Leitão
13º Pe. Manoel de Andrade
14º Pe. Mario Leitão Tavares
11º Pe. João Machado
15º Pe. Davino Ferreira
16º Pe. Ceslau Broszcki
17º Pe. Jacy Batista
18º Pe. João Batista Monteiro
19º  Monsenhor José Aragão                  
20º Pe. Israel Silvestre
21º Pe. Josean Dantas Rolin
22ª Pe. Tadeu Pabis
23º Pe. Ednaldo José de Farias
24º Monsenhor Orlando do N. Silva
25º Pe. Christiano de Souza e Silva (Pároco Atual)



EVANGELIZAR É A NOSSA MISSÃO

EVANGELIZAR É A NOSSA MISSÃO

Papa Francisco

Papa Francisco