A FESTA DA PADROEIRA DE MACAPARANA FOI UMA ALERTA PARA SERMOS CATÓLICOS EM ESTADO PERMANENTE DE MISSÃO

AVALIAÇÃO DA FESTA DA PADROEIRA PAROQUIAL – 2011 com todas lideranças da Paróquia de Macaparana em 24 de novembro de 2011:

PONTOS POSITIVOS
1. Participação das comunidades rurais e envolvimento das mesmas com a liturgia
2. As cadeiras para os fiéis sentarem nas celebrações
3. As oferendas das comunidades na procissão da Missa da festa
4. Missas com as escolas urbanas e com os enfermos
5. Todos os dias a mesma equipe das coletas
6. Visitação dos missionários locais e as orações nas comunidades durante novenário
7. Participação das comunidades urbanas acendendo a luz nos pés da padroeira em cada noite do novenário
8. Procissão da bandeira em carro alegório e participação da Banda 12 de maio
9. Bandas das Escolas tocadas antes da Missa Solene
10. Fogos nas comunidades cada dia da novena (6 horas)
11. Local do palco e do espaço físico do Novenário
12. Ficou mais aconchegante o local da Missa Solene na Quadra do Centro Social
13. Local de concentração na Rodoviária para saída da procissão, assim organizou melhor as comunidades
14. Carros de som com a mesma mensagem
15. Os convites dos padres por setor e suas pregações
16. Com a organização das comunidades houve mais participação trazendo mais gente
17. Venda das blusas superou a expectativa
18. A organização das barracas com rendimento maior
19. O temário relacionado às missões.
20. Coral estava perfeito na execução
21. A transmissão pela internet e telão ao vivo pela Equipe Maluca
22. A comunidade ajudando arrumar as cadeiras


O QUE DEVEMOS MELHORAR?
1. A iluminação (fraca) até foi colocada uma lanterna para o celebrante fazer as leituras
2. O palco ALTO e PEQUENO
3. O microfone (COLOCADO EM OUTO LOCAL IMPREVISTO)
4. A Comunicação entre os grupos prevenindo os momentos
5. A estrutura inicial da procissão foi quebrada pela colocação do andor no meio da procissão desorganizando a ordem das faixas das comunidades
6. A estrutura do andor deve ser levado em conta o peso. Assim, o andor não terá pressa em chegar antes das comunidades no local da Missa de encerramento.
7. O grupo que coordena o andor combinar com os juízes e não impor o momento para guardá-lo. Deixar um tempo para as fotos, pois as pessoas querem levar uma lembrança. Afinal, os juízes do andor tem este direito. Eles arcaram com as despesas e são chamados juízes para decidir. Melhorar este ponto.
8. Reservar melhor o local da comissão da festa.
9. Muito trabalho e pouca gente para ajudar.

OS PONTOS POSITIVOS FORAM MAIS DESTACADOS E TODOS RECONHECERAM QUE ESTA FESTA DA PADROEIRA PAROQUIAL DE 2011 DEIXOU UMA MENSAGEM FORTE: DORAVANTE DEVEMOS SER UMA PARÓQUIA,REDE DE COMUNIDADES, EM PERMANENTE ESTADO DE MISSÃO.

NESTA TERÇA-FEIRA 22 DE NOVEMBRO REALIZOU-SE A MINI-ASSEMBLÉIA DIOCESANA EM CARPINA

Com assessoria do Bispo Diocesano de Guarabira-PB, D.Francisco de Assis Lucena, realizou-se a MINI-ASSEMBLÉIA DIOCESANA onde nossa Paróquia estava representada pelo nosso Pároco, Antonio Roberto e Ana Claúdia. Por volta das 9 horas teve início e às 18 horas o nosso Bispo Diocesano D.Severino Batista de França encerrou com a sua Bênção. Pela parte da manhã foi dedicada ao resumo das DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO MISSIONÁRIA DA IGREJA NO BRASIL(DGAE) feita pelo assessor. Na parte da tarde foi feito um trabalho em grupos por setores dicesanos para avaliar a nossa caminhada iluminada pelas DIRETRIZES e as prioridades diocesanas FORMAÇÃO, LITURGIA, JUVENTUDE e PASTORAIS SOCIAIS. Os setores apresentaram o que tem sido feito em termos de Missão e sugestões para concretização das nossas prioridades diocesanas tendo em vista as Diretrizes (DGAE)que a Asssembléia dos Bispos do Brasil apresentaram para 2011-2015. Este documento deve ser divulgado e estudado pelas lideranças paroquiais (iremos iniciar com o repasse na próxima quinta-feira, 24 de novembro para nossos coordenadores paroquiais).

OBJETIVO GERAL :
do documento da CNBB(Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) DGAE:
EVANGELIZAR, A PARTIR DE JESUS CRISTO E NA FORÇA DO ESPÍRITO SANTO, COMO IGREJA DISCÍPULA, MISSIONÁRIA E PROFÉTICA, ALIMENTADA PELA PALAVRA DE DEUS E PELA EUCARISTIA, À LUZ DA EVANGÉLICA OPÇÃO PREFERENCIAL PELOS POBRES, PARA QUE TODOS TENHAM VIDA,(cf. Jo 10,10) RUMO AO REINIO DEFINITIVO

PROCLAMAÇÃO DOS JUÍZES DA FESTA DA PADROEIRA PAROQUIAL DE 2012 COM POSSE NO PRÓXIMO DOMINGO 27 DE NOVEMBRO

JUÍZES DA FESTA DA PADROEIRA PAROQUIAL N.SRA. AMPARO DE 2012:
Comunidades urbanas

JUÍZ DOS ALTARES
Pastoral da Família e Encontro de Casais com Cristo

JUÍZ DO ANDOR
Comunidade urbana de São Sebastião do Bairro Novo

JUÍZA DO BANDEIRA
Raquel Laís de Oliveira Costa

POR QUE OS CATÓLICOS REZAM PELOS MORTOS?

Porque a Bíblia ensina que é santo e salutar o pensamento e a prática de rezar pelos mortos. E por isso nos apresenta o Apóstolo São Paulo realizando essa salutar prática.

De fato, no 2º Livro dos Macabeus, capítulo 12, vers. 43 a 46, lemos: “(Judas Macabeu) tendo feito uma coleta mandou duas mil dracmas de prata a Jerusalém para se oferecer um sacrifício pelo pecado. Obra bela e santa, inspirada pela crença na ressurreição, porque se ele não esperasse que os mortos haviam de ressuscitar, seria coisa supérflua e vã orar pelos defuntos. Ele considerava que, aos falecidos na piedade está reservada uma grandíssima recompensa. SANTO E SALUTAR ESSE PENSAMENTO DE ORAR PELOS MORTOS, para que sejam livres dos seus pecados". Este texto do Antigo Testamento tem confirmação em vários outros do Novo Testamento, embora os protestantes o tenham por “apócrifo”. (“Folh. Cat.”, nº 16) Vejamos:

Assim, São Paulo, na 2ª Epístola a Timóteo, cap. 1, vers. 18, assim ora a Deus pelo amigo Onesíforo: "Que o Senhor lhe conceda a graça de obter misericórdia do Senhor naquele dia".

Nota: Comparando os vers. 15 a 18 do cap. 1º, com o vers. 19 do cap. 4º desta mesma Epístola, vê-se que Onesíforo já era morto, porque nestes textos, S. Paulo se refere nominalmente a outras pessoas, e quando seria o caso de nomear Onesíforo, seu grande amigo e benfeitor, ele não o faz, mas só se refere “à casa” e “à família de Onesíforo”. Daí se conclui que ele não era mais do número dos vivos. E S. Paulo reza por ele, pedindo ao Senhor misericórdia para ele.

Portanto, os católicos rezam pelos mortos, porque, com a Bíblia e toda a Tradição, desde os tempos apostólicos, crêem na existência do Purgatório.

Que se entende por Purgatório?

Purgatório é o lugar de purificação em que as almas dos justos, que não se santificaram suficientemente neste mundo, hão de completar a sua purificação, “por intervenção do fogo”, para serem admitidas no Céu, “onde nada de impuro entrará”. (Apocalipse 21,27) É, pois, o lugar em que as almas dos que morrem na amizade de Deus, isto é, em estado de graça - mas com alguma dívida por culpas leves, ou por culpas graves já perdoadas sem a devida expiação - se purificam inteiramente para entrar no Céu, a visão e posse de Deus. Ali gozarão para sempre da sua perfeita felicidade na glória celeste. Agora, só a alma. E depois da ressurreição da carne, unida ao próprio corpo.


A Bíblia fala deste lugar de purificação?

Sim:

1) Ela fala, na 1ª Epístola de São Paulo aos Coríntios cap. 3, vers. 12 e 15, de um fogo misterioso que salva: “O fogo provará o que vale o trabalho de cada um (vers. 12). “Se queimar, sofrerá ele os danos. Mas será salvo passando de alguma maneira através do fogo.”

2) Ela fala também de um perdão na outra vida. O próprio Jesus Cristo afirmou, no Evangelho de São Mateus cap. 12 vers. 32: “A todo o que disser uma palavra contra o Filho do Homem ser-lhe-á perdoada; ao que disser, porém, contra o Espírito Santo, não lhe será perdoada nem nesse mundo, nem no outro”.

Por aí se vê que Jesus Cristo nos ensina que há pecados que serão perdoados também no outro mundo, isto é, após a morte.

3) A Bíblia fala ainda de uma prisão temporária na “outra vida” - Jesus Cristo, em S. Mateus cap. 5, vers.25-26, exorta a reconciliação com os irmãos nesta vida para que “não suceda que o adversário te entregue ao juiz e o juiz te entregue ao seu ministro, e sejas posto em prisão. Em verdade te digo: não sairás de lá antes de ter pago o último ceitil.” (centavo).

É evidente que esta prisão temporária, lugar de perdão na outra vida, através de um fogo que purifica e salva, e de onde se sairá depois de pagar o último ceitil, não pode ser o Céu, “onde nada de impuro entrará” (Apocalipse 21,27), nem o inferno,“onde não há redenção” e onde o fogo é eterno. (Mt. 25,41).

Só resta que esses textos se refiram a um lugar intermediário, transitório e de expiação, que a Igreja, com toda a propriedade, chama de Purgatório, embora esta palavra não esteja na Bíblia. Está a sua realidade que é o que importa.

Temos que admitir, portanto, com a Bíblia, a existência desse lugar de purificação que Deus em sua Sabedoria e Bondade infinitas, criou para conciliar as exigências da sua justiça divina com as da sua misericórdia. Estão, pois, em erro os que só admitem a existência do Céu e do Inferno, e por isso não rezam pelos mortos. São os falsos crentes.

Podemos e devemos, pois, fazer orações e oferecer sacrifícios pelos mortos em geral.Devemos rezar por todas as almas, porque não sabemos com certeza, quais estejam realmente precisando, e em condições de receber o mérito impetratório das nossas orações e sacrifícios oferecidos a Deus por elas. Em qualquer hipótese, estas orações e sacrifícios, não ficarão sem efeito. Sobretudo as Santas Missas que fizermos celebrar por elas, pois Deus fará a sua aplicação às almas que mais estiverem precisando.

PARÓQUIA = REDE DE COMUNIDADES (Doc.Aparecida)

NÃO FIQUE POR FORA DA NOSSA PARÓQUIA PARTICIPE ATIVAMENTE DA SUA COMUNIDADE:
PARÓQUIA : REDE DE COMUNIDADES

Cidade temos:
1. Cruzeta - São Pedro
2. Cohab - São José
3. Macapazinho - Sta.Rita de Cássia
4. Alvorada - Sto.Antonio
5. Rodoviária - N.Sra. Aparecida
6. Recanto - São Miguel Arcanjo
7. Terra Prometida - Sta.Clara e São Francisco
8. Pimentas - Sta.Luzia
9. Bairro Novo - São Sebastião

Há um núcleo de evangelização em cada uma das comunidades. Já iniciamos a celebração da Palavra semanal e a Santa Missa mensal. No dia da Padroeira todas comunidades vão participar da caminhada da padroeira paroquial juntamente com as comounidades rurais que estão no mesmo rítimo. PARTICIPE da sua comunidade. NÃO FIQUE POR FORA. SINTA O QUE É SER IGREJA, FAMÍLIA POVO DE DEUS. Os movimentos e pastorais fazem partem destas comunidades e estão sendo forças multiplicadoras das mesmas. São missionários(as) que estão aprofundando a fé nas Escolas criadas nas comunidades.

EVANGELIZAR É A NOSSA MISSÃO

EVANGELIZAR É A NOSSA MISSÃO

Papa Francisco

Papa Francisco